studiolivre.net

Notícias Política

O QUE ENTREGAMOS ATÉ AGORA? NADA”, DIZ LULA AO JUSTIFICAR QUEDA NA APROVAÇÃO

Presidente Lula minimiza queda em aprovação e atribui a expectativas do segundo ano de mandato

O QUE ENTREGAMOS ATÉ AGORA? NADA”, DIZ LULA AO JUSTIFICAR QUEDA NA APROVAÇÃO
Foto: evaristo Sá/AFP
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O presidente Lula (PT) diminuiu a importância das pesquisas que indicam uma diminuição na aprovação de seu governo, afirmando que essa tendência é comum no segundo ano de mandato, quando a população deseja ver “entregas” do governo.

O petista afirmou que sua equipe utilizou o primeiro ano para “reorganizar” o governo, com a expectativa de recuperar a aprovação popular até o fim do mandato.

“No 1º ano, o povo não te cobra nada… Agora, no 2º ano, ele começa a ter expectativa de que as coisas sejam cumpridas, e eu falei para o [Paulo] Pimenta: ‘O que nós entregamos até agora? Nada’. Nós fizemos 96 reuniões aqui dentro do Palácio, rearrumamos o governo, reorganizamos o governo, decidimos as políticas públicas, o que nós vamos fazer, e quando você decide a política pública, é uma semente: você decide, você planta, e demora um tempo”, disse o petista em entrevista concedida ao portal UOL, nesta quarta-feira (26).

Durante a entrevista, Lula declarou que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) “tentou dar um golpe de estado”. Mesmo com essa alegação, o petista afirmou que defende a “presunção de inocência” de Bolsonaro.

O petista ainda afirmou que o presidente argentino, Javier Milei, lhe deve “desculpas” por ter falado “muita bobagem”.

“Eu não conversei com o presidente da Argentina porque eu acho que ele tem que pedir desculpas ao Brasil e a mim, ele falou muita bobagem. Eu só quero que ele peça desculpas. A Argentina é um país que eu gosto muito, é um país muito importante para o Brasil, o Brasil é muito importante para a Argentina, e não é um presidente da República que vai criar uma cizânia entre o Brasil e a Argentina”, disse Lula.

A Casa Rosada respondeu, dizendo que o presidente libertário não tem motivos para pedir desculpas ao brasileiro. As informações são da Gazeta do Povo.

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!